Apple anuncia que nova versão do iOS vai permitir desligar a função que atrasa os iPhones. O CEO da marca explicou que a nova funcionalidade vai trazer “uma maior transparência” ao funcionamento do telemóvel.

Depois de assumir que atrasava, deliberadamente, a performance dos iPhones, a Apple tem feito de tudo para recuperar a confiança dos utilizadores, inclusive baixar o preço das baterias dos smartphones (de 65€ para 25€), mas parece que só agora é que conseguiu encontrar a verdadeira solução para acalmar os ânimos dos fãs.

A marca anunciou que a próxima atualização do iOS, que ainda não tem data afixada, vai incluir uma ferramenta que irá permitir que os utilizadores conheçam o estado de saúde da bateria e desativem, se assim o entenderem, a funcionalidade.

Durante uma entrevista à cadeia televisiva norte-americana ABC, o CEO da marca, Tim Cook, admitiu que os engenheiros da Apple ainda não conseguiram determinar um meio eficaz para evitar que os telemóveis colapsem subitamente quando têm baterias desgastadas, pelo que desaconselha que os clientes alterem a forma como utilizam os seus iPhones.

Tim Cook voltou ainda a pedir desculpa, por não ter sido claro quando esta funcionalidade foi introduzida (Janeiro de 2017) e garantiu que nunca quis enganar os clientes, nem incentivar à compra de modelos mais recentes.

“Estas reduções de velocidade de processador eram apenas uma forma de proteger o telemóvel”, acrescentou.

A Apple tem sido atingida por inúmeros processos em tribunal por não ter divulgado a redução propositada da performance nos seus produtos. Em França está em curso uma investigação por parte das autoridades francesas antifraude, departamento integrante do Ministério das Finanças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here