Para garantir um ambiente online adequado para as crianças, os pais precisam de ter controlo sobre o mesmo.

Considerando esta necessidade, o Facebook criou a aplicação Messenger Kids. Através do painel de controlo desta funcionalidade, os pais podem conferir as contas das redes sociais dos seus filhos, bem como os contactos associados. Deste modo, garantem um ambiente online mais seguro e a certeza de que os seus filhos conversam apenas com contactos reconhecidos.

Educar um filho na atual era digital em que vivemos pode ser um verdadeiro desafio. Foi precisamente a pensar na importância de ensinar as crianças sobre o comportamento correto na Internet, que o Facebook publicou, no início do ano, algumas dicas que o poderão auxiliar:

 

Dicas para manter as crianças seguras na Internet

Por vezes, pode ser complicado abordar o tópico de segurança online com uma criança. Para lhe facilitar o processo, seguem-se cinco dicas:

 

  1. Informe o seu filho que as regras que ele aplica no mundo offline devem igualmente ser aplicadas no online

Tal como ensina o seu filho a olhar ambos os sentidos quando atravessa a rua, ou a usar capacete quando circula de bicicleta, ensine-o também acerca da importância de pensar bem antes de partilhar algo online e como pode utilizar softwares e aplicações de segurança na Internet.

 

  1. Seja um exemplo

A popular frase “as crianças fazem aquilo que vêm fazer e não aquilo que lhes dizem para fazer” aplica-se também ao digital. Se impuser restrições ao tempo que o seu filho usa a Internet e as redes sociais, será mais bem-sucedido se igualmente seguir a regra.

 

  1. Envolva-se cedo e com frequência

Segundo dados do Facebook, para maior proteção, os pais devem estar envolvidos no comportamento online dos seus filhos desde o momento em que eles começam a usar a Internet e as redes socais.

Poderá adicionar o seu filho como contacto assim que este cria um perfil nas redes sociais e conversar frequentemente com ele sobre com quem fala ou o que faz quando se encontra online.

 

  1. Implemente as regras e conheça as ferramentas

Quando o seu filho recebe o seu primeiro tablet ou smartphone e começa a utilizar aplicações, procure definir algumas regras. É a altura ideal para lhes dar a conhecer algumas ferramentas básicas, por exemplo como poderão reportar conteúdo no Facebook e comportamentos suspeitos.

 

  1. Peça ao seu filho para ser ele a ensinar-lhe

Por vezes, as crianças acabam por adquirir mais conhecimento sobre aplicações e websites do que os adultos e, por isso, podem ser uma excelente fonte de informação. Esta troca de conhecimento pode ser uma oportunidade para falarem acerca de questões de segurança e privacidade.

De acordo com uma análise realizada pelo Facebook:

64% dos pais ou tutores dizem confiar neles mesmos para orientar o filho no uso de novas tecnologias;

77% dos pais ou tutores dizem quem são eles as pessoas indicadas para determinar quanto tempo os seus filhos devem passar online;

77% dos pais ou tutores dizem ser eles as pessoas indicadas para definir com que idade os seus filhos devem começar a utilizar tecnologias online.

Perante estes dados podemos concluir o quão importante é o papel dos pais na orientação dos filhos quando o assunto é a segurança online.

Siga estas dicas e adote uma postura preventiva relativamente a eventuais comportamentos de risco que o seu filho pode ter ao navegar na Internet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here