Embora atualmente as pessoas pensem no online com uma associação permanente às redes sociais, a verdade é que muito antes destas existirem, já existia internet e vários tipos de conteúdos que os utilizadores podiam acessar.

Embora numa fase inicial da internet o seu conteúdo apenas estivesse disponível online, com o surgimento da chamada web 2.0 nos primórdios deste milénio, pudemos começar a descarrega-los para o nosso disco, sendo algo atualmente visto como normal, sendo inclusive um ato festejado anualmente. No caso, hoje.

Nesse sentido, existem sites totalmente direcionados para a partilha gratuita e legal dos mais variados tipos de conteúdo.

 

1 – Sons

Algo existente desde sempre no universo online, e esquecendo aqui os sites de download que não possuem direitos de autor, o som sempre foi algo procurado pelos utilizadores, tanto para trabalhos profissionais como simplesmente para manter uma coleção pessoal.

Usados principalmente por editores de vídeo que procuram sonorizar os seus filmes, vários são os sites que disponibilizam este género de conteúdo aos seus visitantes, sejam eles faixas de música inteiras ou simplesmente complementos sonoros.

Podemos encontrar este tipo de conteúdos agregados em categorias, ordenados por número de visualizações ou relevância para as palavras-chaves pesquisadas, em sites como o FreeMusicArchive ou o FreeSound.

 

2 – Imagens

Não há volta a dar. Vivemos na era da imagem e mais do que nunca, precisamos de formas para ter acesso a ela e convém que seja de forma gratuita e legal, não é?

Seja para uma decoração e calha de não termos meios para fotografar o cenário pretendido, seja para a sua posterior alteração para novos conteúdos digitais, a verdade é que atualmente é importante sabermos como podemos ter acesso de forma livre a este tipo de conteúdo.

Embora existam vários sites próprios para o efeito, exatamente pela demanda ser enorme, alguns destacam-se. É o caso do VisualHunt que além de nos mostrar as fotos mais populares do momento, todas em excelente resolução, permite inclusive pesquisarmos pela tonalidade de cor que mais pretendemos.

Por outro lado e para quem é designer e procura um site onde pode encontrar inspiração para conteúdos ou até mesmo vetores prontos para serem alterados, o FreePik é uma excelente opção, possibilitando também a pesquisa de fotografias.

 

 

3 – Fontes

Tantas vezes deve ter acontecido que viu algum cartaz ou anúncio com um tipo de letra diferente, fora do habitual e perguntou-se como seria aquilo possível, não?

É por uma de duas razões. Ou o designer criou ele próprio as letras do anúncio de forma personalizada ou então recorreu a uma biblioteca online de fontes onde escolheu uma entre milhares disponíveis.

A verdade é que facilmente encontramos com uma pesquisa no Google vários sites que fornecem vários tipos de fontes gratuitas e personalizadas para podermos variar um pouco fora do Times New Roman e Arial.

DaFont e 1001Fonts são alguns dos mais utilizados, principalmente por permitirem a pesquisa de acordo com o estilo de fonte que queremos, possibilitando inclusive a sua pré-visualização no momento.

 

4 – eBooks

Antigamente sempre que queríamos ler artigos ou livros, principalmente especializados em determinada área, eramos obrigados a compra-los ou a requisita-los em alguma biblioteca.

Atualmente, e principalmente desde o surgimento de dispositivos como os tablets, os eBooks – Livros Online – estão mais em voga do que nunca, o que também consequentemente levou à criação de vários sites especializados nesse mercado.

Apesar da maior parte serem sites que nos levam a pagar, sendo a Amazon a mais conhecida neste ponto, existem outros que disponibilizam os seus conteúdos de forma totalmente gratuita e livre de direitos de autor, tais como ReadPrint ou Projeto Gutenberg.

 

5 – Software

O nosso computador, ou telemóvel, aquele dispositivo que atualmente acompanha diariamente as nossas vidas, são na prática um conjunto de softwares, programas, aplicações que juntos tornam a nossa vida melhor (é o que dizem, pelo menos).

Tal como visto no inicio deste artigo, desde que a web 2.0 se popularizou que a troca e a partilha de ficheiros tornou-se popularizada com ela. E os softwares livres foram talvez os primeiros a serem partilhados e procurados pelos utilizadores pela internet fora.

Existindo programas para tudo e mais alguma coisa com vista a tornar a relação do utilizador com a máquina mais fácil, rapidamente se viu que seria inteligente criar um repositório para todos estes programas.

Foram então criados não um mas vários sites que disponibilizam conteúdos de software legais para o visitante descarregar facilmente. FileHippo  e o SoftPedia são alguns dos exemplos mais conhecidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here